sábado, 19 de novembro de 2016

Suspeito de matar ex em SP confessa crime, diz delegado em BH

Empresário foi preso na capital mineira e levado para presídio.
Ele chegou a se internar em uma clínica psiquiátrica.Empresário suspeito de matar a ex-namorada em São Paulo é preso em Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)O empresário Hugo Alexandre Gabrich, suspeito de matar a ex-namorada Edna da Silveira em São Paulo, confessou o crime, de acordo com a Polícia Civil de Minas Gerais. Ele foi preso emBelo Horizonte, nesta sexta-feira (18), e encaminhado para um presídio da capital mineira. Antes de ser detido, o empresário chegou a se internar em uma clínica psiquiátrica, na Região Centro-Sul da cidade.

Edna foi morta na madrugada do último sábado (12) após ser vítima de disparos dentro de seu apartamento, no bairro do Paraíso, na Zona Sul de São Paulo. Ela levou quatro tiros. O amigo que estava com a vítima levou dois tiros e corre o risco de ficar tetraplégico. Um entregador de bebidas que foi rendido pelo suspeito não ficou ferido.

“Ele [Gabrich] confessou o crime. Ele disse que, após o crime, a arma foi dispensada por ele em local incerto. Ele disse que tudo foi motivado por problemas financeiros, problemas depressivos, familiares e de relacionamento, claro. Por isso, trata-se aí de um crime passional”, disse o delegado Matheus Cobucci Salles.

Gabrich foi preso depois de o advogado dele procurar a polícia mineira nesta sexta-feira. O empresário estava internado com quadro de depressão em uma clínica no bairro Anchieta. Segundo o delegado, Gabrich veio para Minas Gerais no início da semana, e, primeiramente, hospedou-se na casa de parentes em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

“Ele disse que, após ter cometido o crime, ele se hospedou em um hotel em São Paulo, sem se identificar, permaneceu nesse hotel até a segunda-feira. Segunda-feira, em seu próprio veículo, ele se deslocou para [a região de] Belo Horizonte, já que ele tem parentes que moram em Santa Luzia. E hoje [sexta-feira] pela manhã, já ciente da possibilidade da expedição de mandado de prisão preventiva pela Justiça de São Paulo, ele tentou se internar, já que ele apresentava um quadro já depressivo, mesmo antes do crime”, afirmou o delegado.

Entre a tarde e o início da noite de sexta, Gabrich ficou internado sob escolta policial. De acordo com Cobucci, foi o próprio suspeito quem pediu autorização da clínica para deixar o tratamento.

Depois, ele foi levado para uma delegacia, passou por exames no Instituto Médico-Legal (IML) e foi encaminhado para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) da Gameleira.

Nesta sexta, a polícia mineira informou que o empresário deveria ser transferido para São Paulo neste sábado (19). Até as 8h50, não havia informações sobre o horário da transferência dele.
Edna Amaralina da Silveira, de 28 anos, foi morta a tiros dentro de casa na Zona Sul de São Paulo (Foto: Reprodução/TV Globo)Edna da Silveira, 28 anos, foi morta a tiros dentro de casa em São Paulo (Foto: Reprodução/TV Globo)
Vídeo
Imagens de câmeras de segurança divulgadas nesta quarta-feira (16) pela Polícia Civil mostram toda a movimentação do suspeito no prédio do bairro do Paraíso, Zona Sul, antes e depois do crime e o momento em que ela realiza os disparos.
As imagens do circuito interno do prédio mostram o homem que estava com Edna no apartamento chegando, às 22h27 de sexta-feira (11). Dois minutos depois, é possível ver Hugo passando em frente ao prédio após estacionar seu carro na Rua Abílio Soares. Com sua própria chave, ele entra no prédio às 22h40 com a cabeça coberta com um capuz da blusa e uma das mãos no bolso.
O homem pega o elevador, aperta o botão do terceiro andar, sem mostrar o rosto. Depois sai  em direção às escadas e desce até a sobreloja, andar do apartamento da vítima.
Aos 22h42 aparece sem a cabeça coberta, se aproxima da porta da Edna e volta para a escada, onde se esconde. Em seguida, ele reaparece com luvas e máscara ninja. O suspeito abre a caixa do quadro de luz do apartamento e se afasta. Minutos depois aparece novamente com a luva de outra cor e se esconde de um casal que entra no prédio.
Às 23h35 ele aparece com a arma na mão. Outra arma estaria escondido na cintura. Já na  madrugada de sábado (12), às 0h37, chega o entregador de bebida. O entregador é rendido por Hugo e é obrigado a tocar campainha.
Na sequência, o homem que estava com Edna abre a porta, quatro cachorros saem, o suspeito entra e obriga o entregador a entrar junto. Ele faz todos deitarem no chão e atira.
Pouco depois as imagens mostram um casal de vizinhos chegando e recolhendo os dois cachorros da vítima que ficaram para o lado de fora.
Às 0h41, Hugo abre a porta, joga a chave para o lado de fora e fecha novamente. Um minuto depois é possível ver o clarão de mais um tiro com a porta entreaberta. Às 0h42 ele sai correndo do apartamento e fecha a porta. Vizinhos que ouviram os disparos chamam a polícia. Minutos depois o entregador também sai correndo do prédio.
Vinte minutos depois, Edna sai carregada pelos policiais militares e é levada ao hospital.
O Ministério Público do Estado de São Paulo designou o promotor Tomás Busnardo Ramadan para acompanhar o inquérito policial.
Hugo Alexandre Gabrich é suspeito de matar ex-companheira, Edna Silveira (Foto: TV Globo/Reprodução)Hugo Alexandre Gabrich é suspeito de matar ex-companheira, Edna Silveira (Foto: TV Globo/Reprodução)fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário