terça-feira, 5 de julho de 2016

Abordagem ao racismo em 'Velho Chico' foi exigência pessoal de diretor

Yara Charry (Sophie) e Gabriel Leone (Miguel) enfrentam o racismo em "Velho Chico"Foram quase quatro meses de seleção, cerca de dez candidatas, e duas eleitas descartadas. Mas o diretor de "Velho Chico", Luiz Fernando Carvalho, bateu o pé até, enfim, achar a personagem que procurava: Yara Charry, para o papel de Sophie.

A primeira aprovada para o papel era francesa, ótima atriz, porém era branca e de olhos azuis: Alli Willow (conforme o UOL antecipou em 24 de maio). Carvalho adorou os testes dela, mas a descartou justamente pela cor da pele.
A Globo então escalou uma segunda francesa-brasileira, agora negra, chamada Amy Camara. Embora gente da emissora tenha chegado a anunciá-la como a dona do papel, ela foi descartada também.
Esta coluna apurou que por causa da dificuldade em atender às expectativas do diretor, a direção geral da Globo tentou convencê-lo a deixar o assunto de lado. Foi escrito até uma sugestão de roteiro no qual a namorada de Miguel apareceria numa única cena, numa conversa breve com Miguel por Skype. Carvalho insistiu.
A emissora justificou que Amy Camara teve problemas com "papéis" para visto de trabalho, mas a verdade é que ela nunca foi atriz. Ela na verdade é uma cantora muito bem conceituada, modelo até bem requisitada na Europa, mas não tinha nenhuma experiência em dramaturgia
E foi esse o motivo de ter sido barrada: não passou nos testes.
Já a finalmente escolhida, Yara Charry, decididamente é atriz, e das boas. Filha de uma brasileira casada com um milionário francês, foi criada cercada de conforto, mas estudou e se dedicou à dramaturgia com afinco. 
Além de a Globo sempre apostar na diversidade nos elencos de suas novelas, a insistência em uma atriz negra e francesa, que trouxe à tona mais uma vez a discussão sobre o racismo --problema mundial--, também não deixa de ser ótimo chamariz na hora de vender a novela ao mercado internacional. Especialmente, o europeu.
Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário