sexta-feira, 17 de junho de 2016

H1N1 mata 12 pessoas desde o começo do ano no Distrito Federal

Em todo o país, 886 pessoas morreram de 1º de janeiro a 4 de junho.
Maioria das vítimas no DF é mulher; 107 casos foram confirmados.Estado receberá mais vacinas a partir de segunda-feira, 23 (Foto: Cláudio Nascimento/ TV TEM)O vírus H1N1 matou 12 pessoas desde o começo do ano no Distrito Federal, informou o Ministério da Saúde nesta sexta-feira (17). Em todo o país, 886 pessoas morreram desde o início do anoaté 4 de junho. Em uma semana, desde a divulgação do boletim anterior, foram registradas 122 novas mortes pelo vírus no Brasil.

De acordo com a Secretaria de Saúde do DF, 7 dos 12 pacientes que morreram em decorrência do H1N1 são mulheres. Três delas eram idosas. Dos cinco homens infectados, um tinha 13 anos, outro tinha 18 e dois tinham entre 50 e 59 anos. A secretaria informou que investiga a morte de uma pessoa para avaliar se foi pelo H1N1.

A pasta confirmou 107 casos de H1N1 até 9 de junho. Em 2015, não houve registros de morte pela doença no DF, segundo a secretaria. Os últimos casos confirmados eram de 2014, quando quatro pessoas morreram por causa da gripe – incluindo uma médica da rede pública.
A pasta afirma que 2016 tem se mostrado “atípico” e chegou a se dizer em alerta: os registros estão em maior quantidade neste ano, e antes mesmo do período do inverno.
Vacinação
Segundo o Ministério da Saúde, a campanha nacional de vacinação contra a gripe vacinou mais de 47,6 milhões de pessoas, o que corresponde a 95,5% do público-alvo.
No DF, a secretaria disse ter imunizado 613 mil pessoas durante a campanha de vacinação contra H1N1. O número representa 4 mil pessoas a mais do que a meta estipulada pelo Ministério da Saúde. A doença é de notificação compulsória.
A campanha era destinada a alguns grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, mulheres que deram à luz há menos de 45 dias, idosos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade.

A vacina aplicada é a trivalente, que protege contra H1N1, H3N2 (ambos vírus da influenza A) e uma cepa da influenza B. A campanha se encerrou no dia 20 de maio.

H1N1
A prevenção é feita com hábitos de higiene, como proteger a boca ao tossir ou espirrar e sempre lavar as mãos (veja gráfico). Os sintomas do H1N1 são semelhantes aos da gripe normal: febre, tosse seca e cansaço. O doente pode ainda ter infecção no sistema respiratório.
Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário