quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Rio Grande do Norte ganha destaque em guia internacional

A revista National Geografic Traveler  trouxe, na edição de novembro, um guia com as 20 cidades que devem ser visitadas em 2016.  O Rio Grande do Norte foi o único estado brasileiro citado pelo periódico. De acordo com o texto, o local é famoso pelas dunas de areias brancas e pelo maior cajueiro do mundo. Localizada a três horas do Rio de Janeiro de avião, a capital é ensolarada durante 233 dias por ano – com intensa riqueza cultural e saborosa cozinha regional. A publicação destaca os pratos de carne de sol e mandioca frita; além do forró, estilo definido como uma mistura de “acordeão, zabumba e triângulo”.
A revista ainda dá dicas sobre como aproveitar o destino:

  • Quando ir: o ano todo. Na primeira semana de dezembro, acontece o Carnatal, carnaval fora de época.
  • Como se locomover: de carro alugado a partir do aeroporto de Natal. Para andar nas dunas, utilize o serviço de um bugueiro registrado.
  • O que comer ou beber: no mercado público de Redinha, peixe e camarão frito.
  • O que comprar: artesanato regional, como a renda de bilro e garrafas com areia colorida.
  • O que ler antes de ir: Nowhere People, de Paulo Scott, que fala sobre o povo Guarani.
  • Fato interessante: Pirangi do Norte é o local onde pode ser visto o maior cajueiro do mundo.
Acesse a publicação completa.

ESTRANGEIROS EM NATAL
Esta semana o Ministério do Turismo divulgou o perfil do viajante estrangeiro que visitou Natal no ano passado. O Rio Grande do Norte recebeu 38 mil estrangeiros, sendo que, na capital, a maioria foi de argentinos (14%), italianos (13%) e americanos (10%). A visita à cidade foi motivada principalmente por lazer (62%) e negócios (17%).
O gasto médio por dia na cidade, a lazer, foi de US$ 104, e a permanência média desses visitantes no país foi de 16 dias. Hotéis, flats e pousadas foram os principais meios de hospedagem e receberam 55% do público estrangeiro que visita Natal e 22% ficaram na casa de amigos e parentes. Restaurantes e meios de hospedagens receberam avaliações positivas de 92% dos estrangeiros e a hospitalidade foi elogiada por 97% dos turistas.
A pesquisa Demanda Turística Internacional foi feita em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) e ouviu 44.080 entrevistados em todo o país, mais de 10 mil turistas apenas durante a Copa do Mundo, em 15 aeroportos brasileiros e 10 fronteiras terrestres, que representam mais de 90% do fluxo terrestre internacional.

fonte.BLOG JP

Nenhum comentário:

Postar um comentário